Você é nosso visitante nº_ marcador de visitas

A LENDA - clique na imagem e faça um tour pela gloriosa história do Botafogo

13 de set de 2017

É DIA DE DECISÃO (mais uma)



Libertadores - Quartas de final
Botafogo 0x0 Grêmio

Bom, vamos aos fatos.

Somos um Grêmio-II... Explico.

Quando Ricardo Gomes chegou e pegou aquele elenco risível para a série B, tratou logo de montar um esquema de marcação que perdura até hoje e agora, com bons atletas, nos levou aonde levou (Jair, que naquelas interinidades era contra, teve que mudar de opinião e assumir aquilo, aquela forma de jogar).

Na segundona, gente como Carleto, Renan Fonseca, Diego Jardel (o molenga), Roger Carvalho e um atacante chamado Ronaldo só vingaram, primeiro pelo poder de marcação que o Ricardo deu àquela equipe e depois, pelo bom e competente trabalho do Neilton, do Daniel Carvalho e de um "acende/apaga" Arão mas, ainda assim, não fosse o ferrolho, o cadeado no portão, teríamos tido dificuldades para retornar à elite.

Pois isto aí resume toda a existência gremista. Quando têm talentos (hoje e 1981), afrouxam um pouco o sistema de marcação para que Tita, Renato Gaúcho e, em Tokyo, Mário Sérgio (1981) ou Luan, Geromel e, pelo menos, mais uns 2 nomes (dias atuais) possam desfilar a sua classe mas quando os talentos não vêm da base, é uma botinada só. É o time "quebra tudo".

Pois ontem os "dois Grêmios" se encontraram. Quem tinha (ainda) talentos em campo jogou com mais posse de bola e toques até mais precisos (eles), mas quem ainda prescinde do atleta diferenciado tocou igualmente a bola mas perdeu muito mais a sua posse, errou muito mais passes (o nosso time).

O resumo da ópera então é - PELA PRIMEIRA VEZ, EM MUITO TEMPO, CHEGOU À NOSSA ARENA UM ADVERSÁRIO QUE NÃO TEVE MEDO DA NOSSA MARCAÇÃO.

Os caras até ficaram em apertos por alguns momentos do jogo, em algumas jogadas mas no todo, foram sim superiores ao nosso time (temos que reconhecer).

Paramos por aqui com a nossa caminhada? Só à meia noite do dia 20 é que saberemos. Lá no sul, teremos que encaixar a marcação com perfeição e tentar a "bola boa", pois o adversário virá com tudo, é sim o time a ser batido neste país hoje mas, por outro lado, se a coisa for para os pênaltis, até mesmo se tivéssemos um goleiro comum, dificilmente perderemos. Já vimos que são sim um time bem competente, mas ainda não forjado neste tipo de decisão.

Mais uma vez, no hábito que desenvolvi aqui depois de alguns anos penando com isto, não vou reclamar do juiz. A imagem daquele pênalti teve que ser repetida pela TV umas 10 vezes até chegarem a uma conclusão e mesmo assim, alguns outros comentaristas em outras mídias acharam que foi forçação de barra. Não foi por aí.

No mais, é esperar para ver. Quarta que vem, o coração vai estar na ponta da chuteira dos nossos atletas (e na nossa garganta).

O acesso ao blog não é recomendado com o navegador Internet Explorer.

5 comentários:

  1. Bom dia caríssimos Botafoguenses.

    Me desculpem aqueles que possam discordar, mas não gostei, e explico o porque.

    1. Me assustei com a escalação inicial. JV tentou reeditar a dupla Camilo e João Paulo e novamente não funcionou. Acho que os dois juntos não dá certo, e graças a Deus o craque deles do meio não jogou senão não sei não. Nosso meio de campo tomou um vareio do adversário, pois João Paulo não é volante, prefiro Lindoso. O time melhorou muito quando Lindoso entrou, só não contava com a substituição que veio a seguir.

    2. As vezes eu não entendo nosso técnico, ele está a beira do gramado vendo o transcorrer do jogo e não vê que algo está acontecendo com Pimpão. O cara parece uma locomotiva desgovernada, um arbitro melhorzinho o teria mandado para o chuveiro no primeiro tempo. Outro dia quase quebrou o tornozelo do jogador do Flamengo, ontem por pouco não foi o do Grêmio. O que está acontecendo? Além do que, Edmilson estava mortinho no início do segundo tempo (confirmado pelo técnico deles que disse que estyava sentindo uma contusão antiga), e ele poderia ter lançado o Guilherme bem mais cedo, e acabaria de vez com a lateral direita do Grêmio.

    3. Tirou o Leo Valência a troco de quê? O jogador estava produzindo bastante, trocou e o time parou de vez.

    4. Para finalizar que árbitro ridículo, deu dois amarelos ao Botafogo certíssimo, mas os do Grêmio por várias vezes pararam as nossas jogadas com falta e nada, sem contar o penalti claro que ele não deu a nosso favor. Se arrumarem um igual a este lá para Porto Alegre estamos fudidos, pois lá eles gostam de ganhar no grito e dar porrada o jogo inteiro.

    Acho que é só, um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Luiz.

    Também achei que poderíamos ter saído com Lindoso mas por outro lado, tratando-se do Grêmio, os caras não iam dar os espaços que sempre precisamos. Concordo também sobre o caso do Pimpão: é útil, dá canseira na marcação mas já deu. O time, o momento, a competição, tudo é muito maior do que ele.

    Não sei mesmo o que pensar do jogo do sul mas, enfim, vamos confiar e torcer.

    Paret.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como comentei acima, foi um risco sair sem o Lindoso, pois se o Luan entra estaríamos em maus lençóis, apesar de achar que este jogador também não é lá essa brastemp que falam.

      O que me irrita e ver a passividade do JV com as coisas, estamos jogando com um dos melhores times do Brasil, acredito que muito melhor do que o Corinthians que na minha opinião acabou a sorte e estão se dando mal, e ele não meche no tempo certo, substitui errado e o que é pior não chama a atenção do jogador pelos seus erros.

      Venho assistindo esta porradaria do Pimpão à vários jogos, e ele continua fazendo as mesmas coisas, o caso do Flamengo então foi para dois cartões vermelhos e não amarelo, o cara só não quebrou a perna porque Deus é grande, deu medo. Ontem, ele começou a distribuir porrada com cinco minutos de jogo e fez umas cinco faltas iguais até levar o amarelo, fora as que ele não acertou o adversário.

      E me desculpe se lá no Sul ele entrar com a formação que começou ontem vai ser difícil, porque eles vem com tudo e mais alguma coisa. Se for para os penaltis também acredito em vitória graças ao nosso paredão.

      Um abraço grande.

      Excluir
    2. Luiz, em relação ao Pimpão eu nem sei se já falei aqui mas vamos lá.

      A porradaria faz parte da vibe do futebol (quase inexistente) dele.

      Ali, naquela esquerda, com aquele super mega espaço de presente, ele é o cara errado no lugar certo, só que lugar certo para outro atleta.

      Ele é jogador de série B (no máximo). Ao jogar bem aqui um carioca e o início da B de 2015, foi para o exterior e, consciente, percebeu que teria que tecer loas ao Botafogo, se declarar em amores pela camisa pois sabia que havia micado até no fraquíssimo Vasco e assim, ou tentava a sorte aqui ou então, tome ABC, Náutico e times assim na carreira, até o fim.

      Isto tudo que estamos vivendo é grande demais para ele, Luiz. Veja como Roger se adaptou e hoje é um jogador útil. Por outro lado, em relação ao eficiente e habilidoso Camilo, bastou a marcação chegar junto para, já no final do ano passado mesmo, ele sumir.

      As botinadas do Pimpão fazem parte da sua (pouquíssima) capacidade de jogar bola. Aquele lugar certo que ele ocupa mostra como ele é o cara errado: temos chances de uns 3 gols por jogo naquelas bolas que ele recebe livre mas NÃO SAI GOL NENHUM.

      Infelizmente, ainda não surgiu outro para fazer este papel, já que Guilherme é fominha, estraga os contraataques por preciosismo e, ainda assim, não vai ficar.

      Paret.

      Excluir
  3. Olá amigos, amos lá...

    Saí do estádio sim, com uma certa frustração. Não gostei do resultado e não gostei do que vi.

    Não porque achei que jogamos mal, por conta de atuações abaixo do que vem fazendo por parte de Bruno Silva, Matheus Fernandes, Pimpão e Roger, mas sim que fizemos um jogo equilibrado, dentro da nossa média (já vimos atuações bem melhores e outras bem piores), só que neutralizado pela eficiência tática do Grêmio e da qualidade técnica do time deles.

    Ou seja, eles entraram para não tomar gol, e foram felizes no propósito, com méritos. Foi um jogo pegado, de muita marcação, e nisso o Pimpão vem exagerando, como bem disse o Luiz. Eu tenho uma explicação simples para o caso Pimpão, é um jogador limitado, nível série B (basta ver o histórico), mas inteligente e de muita dedicação tática e que se esforça para ficar bem fisicamente. Começou o ano voando em termos físicos, e por isso se destacava, mas agora que está desgastado e não se destaca mais, fica preso as limitações, e se perde.

    Acho que o resultado foi justo pelo volume de jogo. Por mais que tiveram a posse e criaram com mais facilidade e dominaram o meio de campo, vejo que as principais chances de perigo de gol foram criadas pelo Botafogo. Diante da forma de jogar os dois times eu me atrevo a dizer que fomos ligeiramente superiores, em um jogo quase igual, que se decidiria no detalhe, num erro. E o detalhe e erro foi o penalti não marcado pelo fraquíssimo árbitro.

    Para mim o pênalti foi claro e indiscutível.

    Vejo que a situação fica complicada lá, mas por outro lado, se ele realmente saírem para o jogo para decidir, podem finalmente dar os espaços que gostamos e não estamos conseguindo criar. Temos que lembrar que o empate de 1 a 1 é nosso, então não é para desistir de nada.

    Só acho que, também como o Luiz já falou várias vezes, jogamos muitos pontos fora no Brasileiro, e como o Santos deve vir com time reserva ou misto, temos a obrigação de colocar um time bem montado e garantir estes 3 pontos em casa, para fortalecer nossa posição no G6/G7. Libertadores 2018 não pode fugir das nossas mãos, tem que ser obsessão.

    Abraços.

    ResponderExcluir

Sou Botafogo

Sou Botafogo
campanha gratuita do BLOG BOTAFOGO ETERNO pela associação - clique no banner

Leia aqui como o Botafogo mudou o rumo da história do esporte no Brasil (e do futebol no mundo).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imagens Históricas - Por Luiz Fernando do BLOG