Você é nosso visitante nº_ marcador de visitas

A LENDA - clique na imagem e faça um tour pela gloriosa história do Botafogo

4 de fev de 2015

BOTAFOGO ENCARA O VOLTA REDONDA



Pela segunda rodada, jogando em Volta Redonda,
time cochila no fim e cede empate.

O juiz anulou dois gols legais do Botafogo

Um time bastante determinado entrou em campo hoje, no gramado do estádio em Volta Redonda, para enfrentar o time da casa, determinação essa que já havia sido observada no jogo de estréia contra o Boavista.

E para surpresa geral, jogando com seriedade e ocupando espaços, abrimos o placar logo aos 3:20 minutos, com Rodrigo Pimpão chutando no canto após uma bola mal devolvida pela defesa. O time jogava com muita tranquilidade mas como nem tudo são flores para botafoguense, nosso calcanhar de Aquiles que atende pelo apelido de Gegê perdeu uma bola à frente da área e propiciou ao adversário chegar ao empate. Eram 8 minutos de partida.

O time, aparentemente, não se abalou com o empate e chegou a marcar o segundo gol com Gilberto, numa bela cavadinha aos 31 minutos. Só que o juiz (sempre ele) encontrou uma irregularidade no lance e anulou a jogada. E só demoramos para tentar mais uma jogada de perigo devido ainda a alguns defeitos de um time muito novo, como por exemplo a lenta saída de bola. O time é bom na defesa, pecando ainda nas bolas aéreas, ataca bem mas quando tem que vir da defesa, não tem uma boa ligação e talavez por isso, falta rapidez na passagem para o ataque. Mas o primeiro tempo ficou nisso e São Jefferson ainda nos salvou duas vezes já no finalzinho, promovendo dois milagres que só ele mesmo.

Renê Simões tirou então o Gegê e voltou para o segundo tempo com o garoto Fernandes, alteração esperada ante a inoperância do primeiro. É mesmo uma pena, mas aquele promissor Gegê lá dos idos de 2013 já era. Vida que segue. O time melhorou sim, o garoto que entrou mostrou personalidade e naquela toada de jogar com determinação, logo aos 2.40 minutos, Pimpão recebeu uma bola na lateral direita, imprimiu velocidade e na linha de fundo, cruzou na cabeça do Diego Jardel, agora mais adiantado, que desempatou o jogo. A saída do Gegê já mostrava seus primeiros sinais.

O adversário voltou mais motivado, jogava com perigo também mas repito, mesmo com setores ainda falhando e atletas de qualidade duvidosa, a forma de jogar compacta e a determinação do nosso grupo faziam mais uma vez a diferença. E foi impressionante como, mesmo sofrendo o segundo gol, o adversário não perdeu o rumo da partida e fez da sequência do jogo um perigoso “lá e cá”. Aos 23, Diego Jardel saiu para a entrada do Sassá e aos 31, finalmente, entrou em campo o Tomas Bastos no lugar do Rodrigo Pimpão, mas nada fez em campo (ou nada pôde fazer, pelo fim de jogo complicado ante o melhor preparo físico do adversário naquele campo pesado). Só que, mesmo com o cansaço, nosso time conseguiu o terceiro gol aos 47 minutos que mais uma vez, foi erradamente anulado pelo bandeirinha, castigo que não merecíamos pois tomamos o empate na jogada seguinte.

Moral da história: não jogamos tudo isso para vencer por 3 ou 4x1 (pelos dois gols erradamente anulados) mas tampouco merecíamos perder estes preciosos 2 pontos.


COMO VEJO ESTE NOVO TIME

- Tomas Bastos – grande expectativa, mas discrição nos menos de 20 minutos em que esteve em campo. Vi três jogadas suas: uma banda num adversário que lhe custou cartão amarelo (foi a sua primeira participação no jogo), um belo drible mas que resultou, na volta do passe para ele, em bola perdida pela lateral e outra boa jogada de ataque mas a qual o zagueiro conseguiu cortar. Deve, certamente, estar fora de forma ainda.

- A defesa é bem firme mas nas bolas aéreas, infelizmente, é ainda muito inconstante. Isto precisa ser urgentemente treinado pois do contrário, a punição virá na Copa do Brasil.

- O espírito coletivo elogiável.

- A marcação é séria, mesmo na defesa ainda, por vezes, claudicante.

- A vontade de atacar é diametralmente oposta ao do último time do ano passado. A presença na área, mesmo com as limitações dos atacantes atuais, tem deixado estes atletas por várias vezes em condições de marcar. Bill ainda não conseguiu o seu gol por pura falta de condições técnicas.

- Jefferson, o bom e velho Jeff, vive em estado de graça.

O acesso ao blog não é recomendado com o navegador Internet Explorer.

4 comentários:

  1. Parece que nem com todo o apoio que o Botafogo tem dado à FERJ, as equipes de "amebagens" tem minimamente respeitado o nosso time. E veja bem, não se trata de favorecer, mas de NÃO PREJUDICAR o Botafogo, PQP duas vezes. Primeiro erro, falta clara não marcada no Gegê e gol do Volta Redonda, gerando o empate. Segundo erro, gol de Gilberto anulado erradamente, por dois motivos: a) se tivesse batido no jogador do Botafogo, TERIA sido claramente acidental, portanto válido o gol; b) bateu no zagueiro adversário portanto gol legal, mal anulado. Virou regra, em se tratando de ameba x Botafogo, "In dubio pro" adversário do Botafogo. Até aí, não fossem os erros crassos, seria dois a zero. Mas, um ou dois erros importantes é para os fracos... Para o Botafogo teria que ter mais, e além de faltas não marcadas, o ameba anulou MAIS UM GOL legítimo, dando oportunidade de um revés, que aconteceu no último lance do jogo. Era para ter sido 4 x 1.

    Por outro lado, o time não acerta jogadas básicas, lances claríssimos de gol e o ditado foi cobrado, que não faz leva. E mais, jogadas bisonhas como chutões a ermo, sem nem olharem para onde aponta o nariz, e numa dessas quase levamos um gol. Ou seja, temos muito o que arrumar no time, mas com esse (des)nível de arbitragem ficará muito difícil. Outra questão é que o time pregou de vez, e tinha jogador se arrastando em campo. Muita coisa para arrumar no Botafogo... Mas a "amebagem"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OLha Alexandre, eu não conhecia o time do período da pré-temporada e até hoje, tenho dificuldades para reconhecer jogador e perceber quem erra ou quem é mais eficiente mas lhe afirmo, vi com atenção os dois jogos oficiais e a evolução é notória.

      A defesa, é visível, peca feito time de pelada nas bolas aéreas mas o conjunto vai, aos poucos, aparecendo e a determinação e a seriedade estão surgindo como um fator precioso para o restante da temporada. Se o Pimentinha se firmar ali na frente e o Tomas, entrando em forma, for mesmo o meia que todos dizem que é, acho que com acertos nas tais bolas alçadas na nossa área, ter-se-á o time ideal para passar sem sustos pela segundona.

      Já quanto ao ameba meu amigo, falei pois a atuação dele mudou o placar da partida, mas já desisti faz tempo de reclamar.

      Paret.

      Excluir
    2. Paret, a sensação que tenho é que vai haver evolução do time, sensação que não dava pra ter no time rebaixado.
      Em relação ao árbitro, todos viram. O problema maior é que nem foi um lance duvidoso, já que o Fernandes estava nitidamente em posição legal. Com o gol validado, não seria nem 3x2 e sim 3x1. O gol deles não teria saído, não fosse o erro absurdo da arbitragem ao anular o nosso.
      Um abraço a todos.

      Excluir
    3. Só vi o fimzinho do jogo na TV, e o lance do gol dava pra ver que ele não estava impedido, e estava muito atrás, e nem era jogada de velocidade...

      Mas deixemos esta questão de lado por enquanto. Arbitragem poderá me preocupar na série B, ou até na Copa do Brasil. O que ouvi e vi foi um time que pode evoluir, e pelo pouco que vi, acho que Tomas e Fernandez podem pegar os lugares de Diego Jardel e Gegê.

      O time tem potencial, e isto é evidente. Muita coisa para certar, mas coisas de entrosamento e condicionamento físico, ou seja, que acontecem até com certa facilidade.

      E um detalhe frisado no rádio, principalmente pelo zagueirão Gonçalves: o adversário talvez tenha sido o melhor dos pequenos, ou pelo menos é o que no começo do campeonato mostrou mais padrão e personalidade, pelos dois jogos realizados.

      Vamos ver.

      Abraços.

      Excluir

Sou Botafogo

Sou Botafogo
campanha gratuita do BLOG BOTAFOGO ETERNO pela associação - clique no banner

Leia aqui como o Botafogo mudou o rumo da história do esporte no Brasil (e do futebol no mundo).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imagens Históricas - Por Luiz Fernando do BLOG