Você é nosso visitante nº_ marcador de visitas

A LENDA - clique na imagem e faça um tour pela gloriosa história do Botafogo

31 de jan de 2015

BOTAFOGO ESTRÉIA NO CARIOCA/2015



PRÉ-JOGO


Olá galera. Temos aí acima, parte da imagem da publicação do Lancenet acerca do jogo de estréia do time logo mais, contra o Boavista, em São Januário. Após o jogo, teremos aqui a opinião do blog sobre o que ocorreu em campo.



BOTAFOGO 1x0 BOAVISTA

Time estréia com vitória e
jogadores mostram vontade para superar
a falta de entrosamento


Até à parada técnica, uma das coisas que saltavam aos olhos era a má vontade do povinho do premiére com o time/clube, dizendo que a ameba loira do apito tinha razão em tudo o que marcava. Foi incrível como o comentarista, assistindo ao jogo de um clube mas pensando em outro, foi dizer que Renê Simões queria que o time fizesse algo e titubeou, falando no ar “Vanderlei... ééé”. Ridículo para dizer o mínimo. Um pênalti claro no Gilberto, evidentemente, foi ignorado pelo apito e pelo seu representante na mídia. A TV é afinadinha com este esquema estranho.

Sobre o que rolou em campo, o ‘11’ adversario era visivelmente mais time do que o nosso. Compreensível, claro. Os nomes novos no nosso elenco não deixaram dúvidas sobre quem se portaria em campo mais como time, conjunto. Não foi por outro motivo que, na primeira etapa, a grande vibração da torcida se deu somente aos 43 minutos e vejam, por conta de uma quase irresponsável caneta que o Jefferson deu na área, numa jogada em que não poderia pegar a bola com as mãos.

E vamos de amebices, da Xuxa tardia em campo e o seu auxílio luxuoso ao microfone da TV. Aos 2 minutos e meio, Gilberto foi empurrado na área mas tanto o do apito ignorou como o da TV fez côro. Entra ano sai ano e isto não tem fim.

Mas o time voltou para a segunda etapa animado, jogando diferente e com isso, começou a chegar na área deles bem cedo. Bill perdeu gol feito em maravilhosa jogada do Gilberto pela direita, logo aos 6 minutos: os dois acertaram a trave em dois chutes em sequência. Dois minutos depois foi a vez de Rodrigo Pimpão perder na cara do goleiro. Nosso jogo encaixava mas no ataque, faltava sempre a jogada final, até que o Renê colocou Jobson e Fernandes aos 20 minutos, nos lugares de Rodrigo Pimpão e Gegê, dois nomes realmentes nulos. Aos 35 minutos, Diego Jardel saiu para dar lugar ao Sassá, na vã esperança do treinador de ver o ataque funcionar. E surtiu efeito, mesmo que não pelos pés dos atacantes. Logo depois desta substuição, Roger Carvalho escorou uma bola que veio do escanteio e inaugurou o placar.

E ficamos nisso. As entradas do Sassá e do Jobson, apesar de este último ter perdido todas as jogadas que tentou, imprimiram uma correria tal ao jogo que permitiram ao time sufocar o adversário na sua área até que o gol saísse. O final do jogo então chegou com este um a zero e a comemoração foi linda, entre atletas e torcida. Os 5 mil presentes ao estádio abraçaram o time de vez, neste 2015 que se inicia e que será de grandes dificuldades.



- OLHEIRO – Atenção diretoria! Jeff Silva, atleta que atuou pela esquerda do Boavista: olho nele para a Copa do Brasil!

-Gostei do sistema defensivo, do Fernandes que entrou no segundo tempo e da disposição do time mas não nos iludamos: o que vi hoje foi simplesmente um time grande, com torcida, camisa mas que entrou em campo com um ‘11’ de clube pequeno. Pode ser que melhore com o tempo.



3 comentários:

  1. Paret, nossas análises foram bem parecidas. Destaquei também a defesa e a disposição, mas também a atuação do Arão, que eu gostei. Continuamos sem meio de campo e, sem ele, o ataque não funciona.

    Em relação à transmissão...estava assistindo e pensando...como colocam p/ transmitir nosso jogo uma equipe que desconhece o clube? Como exemplo, o repórter disse que Diego Jardel foi o último a chegar ao clube, tendo sido apresentado ontem. Quanto à apresentação ok, mas ele já havia chegado há algum tempo, somente não estava com toda a burocracia finalizada para ser apresentado.
    Ao anunciarem os reservas, em nenhum momento citaram as ausências dos meias Elvis e Tomas e o motivo de não estarem no banco (provavelmente regularização).
    O adversário colocou em campo no decorrer da partida o lateral Thiaguinho, que bem conhecemos, mas eles informaram apenas que o atleta já havia atuado pelo Fluminense.
    Enfim, achei um despreparo total para a transmissão.

    Valeu pela vitória e pelos 3 pontos!

    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Cadré. Com relação ao Tiaguinho, rolei de rir aqui em casa (não pude ir ao jogo devido a uma febre). O sujeito sequer tinha nas suas anotações que o atleta foi da base do Botafogo, que atuou em 2008/9 e que saiu por deficiência técnica, indo primeiramente para fora do Estado e só depois, retornando para atuar nas meninas dos laranjais.

      Eles não nos aturam meu amigo, e vão ter que nos engolir. O timeco deles já patinou.

      Paret.

      Excluir
    2. Olá,

      Por motivos pra lá de relevantes, só consegui ouvir o jogo pelo rádio do celular, e mesmo assim sem muita atenção.

      Percebi que no segundo tempo o jogo foi bastante de sufocar o adversário, e essa disposição de buscar o resultado é legal para um time que está em formação, e que vai disputar a série B.

      Agora é esperar uma evolução na próxima rodada.

      Abraços.

      Excluir

Sou Botafogo

Sou Botafogo
campanha gratuita do BLOG BOTAFOGO ETERNO pela associação - clique no banner

Leia aqui como o Botafogo mudou o rumo da história do esporte no Brasil (e do futebol no mundo).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imagens Históricas - Por Luiz Fernando do BLOG