Você é nosso visitante nº_ marcador de visitas

A LENDA - clique na imagem e faça um tour pela gloriosa história do Botafogo

6 de fev de 2018

COMEÇA A CB-2018 - TRAGÉDIA ANUNCIADA

TIME VAI A GOIÁS, EM
JOGO DA COPA DO BRASIL

BOTAFOGO 1 x 2 APARECIDENSE




Bom dia,

Tem muita coisa para falar, mas pouco a se dizer.

Tragédia anunciada, e nosso ex-técnico Felipe Conceição fez aquilo que imaginei: mexeu em tudo para este jogo. Algo que só pode receber o nome de burrice associada a arrogância, insegurança e imaturidade.

A escalação para o início do jogo foi Jefferson, Arnaldo, Marcelo, Carli, Rabello e Gilson; Dudu Cearense, João Paulo, Pimpão, Luiz Fernando e Brenner. Exatamente isto, com 3 zagueiros, sacando Valencia para entrada do Carli.

Fez isso sem treinar, sem testar, etc. Ridículo. Ainda saímos na frente, com um gol de Pimpão. Mas tomamos a virada.

Então não vou entrar em mais detalhes. Só acrescento que falo ex-técnico porque não há a menor possibilidade dele dar a volta por cima. O elenco é fraco, sem foco e ele não demonstrou nenhuma característica como técnico que permita isso: não sabe escalar, não consegue dar padrão ao time, não tem leitura do jogo para saber mudar (primeira substituição foi tirar o Brenner, que estava isolado, para colocar Kieza, isolado. A segunda foi tirar Dudu Cearense e colocar Rodrigo Lindoso), não tem carisma nem com jogadores e nem com torcedores, e nem tem comando sobre o grupo. É uma questão de tempo, que já passou.

Abraços.

PS: antes do jogo Paret sugeriu eu postar por conta de saber esse negócio de sopa de números. Não sei não, mas eu diria que ele tentou, de improviso, montar o time em um padrão europeu, tipo 3-5-2, com três zagueiros, e liberando os laterais para atacar, atuando como alas. Não foi isso que aconteceu. Primeiro que não tinha o segundo atacante para fazer o 2. Segundo que Luiz Fernando e Pimpão ocuparam os lados, tirando de certa forma o espaço dos nossos laterais para avançar, laterais esses que não entenderam nada do esquema tático não treinado por serem extremamente limitados. Resumindo, de fato ficamos num 5-4-1!!! 5 defensores, meio de campo com dois "volantes", dois meias caindo pelos lados, e um atacante isolado lá na frente! Absurdo!

PS2: Nossa melhor jogada de ataque quando o time estava perdendo foi uma subida pelo lado de campo feita pelo Marcelo (atuando como lateral!!), que cruzou, Carli escorou de cabeça (como centro-avante) e Rabello chutou rente a trave (como meia!!!!!). Alguma dúvida que está tudo errado?



5 comentários:

  1. CAPÍTULO I

    Meus caríssimos amigos Marcos Paret e Carlos Henrique, como somos três a escrever nossos pensamentos, peço licença a vocês, mas vou rasgar o verbo, ou seja vou chutar o pau da barraca sem dó nem piedade.

    Tenho 61 anos de Botafogo, segui meu pai a contragosto de toda a família que era Fluminense na época, assisti tudo que todos que nos lêem possam imaginar dentro do clube e fora dele, mas jamais pude imaginar que um dia depois de velho fosse assistir tamanha vergonha e humilhação do meu time de coração.

    Triste com isso tudo, totalmente desestimulado a ver ou mesmo torcer pelo Botafogo, a cada dia que passa me afasto mais do esporte futebol, pois quando se chega aos 68 anos de idade, estas coisas incomodam a ponto de perder o sono e não dormir a madrugada inteira com tanta barbaridade e insanidade.

    Passamos a semana toda comentando este jogo, do perigo que representava uma eliminação prematura, principalmente pelos prêmios que deixarão de ser amealhados. Mas como tenho um capitulo a parte que escreverei mais a seguir, o sapato alto de nosso técnico achou que o jogo era moleza e resolveu inventar, achando que o Botafogo simplesmente ganharia de qualquer jeito e a qualquer momento, pois o adversário era inexpressivo. INVENTOU E SE FODEU e fodeu toda uma torcida cansada de maus resultados e carente de títulos importantes, de incompetência, de mentiras, de contratações ridículas como este Luiz Fernando que não joga nada, perna de pau da pior qualidade, que em seu currículo apenas tem como virtude ter jogado a série A do ano passado e junto com seus colegas terem sido rebaixados com o pior resultado de um time naquela série. Esta é a grande contratação junto com Esse Kieza que é outro que Deus me livre vai ser ruim na PQP.

    Eu sinceramente gostaria de nunca ter visto quatro seleções do Brasil jogar futebol, 58, 62, 70 e 82; gostaria de jamais ter visto e brincado de bola com gênios como Nilton Santos, Garrincha e Didi em Gal. Severiano; gostaria de nunca ter visto Pelé jogar, Rivelino, Ademir da Guia, Tostão, Zico, Sócrates, Falcão, Júnior, Romário, Ronaldinho Gaúcho, isso apenas para falar de jogadores brasileiros, pois poderia falar de Maradona, Cruiff e outros, todo os times de 1957, 1967 e 1968 do Botafogo, o elenco do Flamengo de 1981, o do Fluminense de 1974, pois assim me pouparia da desgraça de ter que ver: Brenner, Pimpão, Arnaldo, Gilson, Dudu Cearense, e LUIZ FERNANDO porra. Este só tem uma qualidade o nome, pois se juntar todos dão uma mediocridade só. rsrsrsrsrs

    Agradeço de coração a CBF por fazer clubes como São Paulo enfrentar o Madureira; Internacional enfrentar o Boavista; Atlético Mineiro ter que ir ao Acre para jogar contra um time que mais da metade do Brasil desconhece e o pobre Botafogo ter que ir a Goiás enfrentar o "fortíssimo" Aparecidense num campo de várzea que o narrador insistia em chamar de Estádio. Clubes de tradição no país cujas folhas de pagamento são infinitamente superior aos seus adversários que são formados num domingo numa mesa de botequim com orçamento que provavelmente não passa de 50 mil reais por mês. Não estou a justificar o resultado, pois previmos este desastre aqui neste Blog a dias atrás, mas a partir do momento em que os dirigentes da CBF necessitam dos votos das Federações para se perpetuarem nos cargos, clubes mantidos por alguns meses aprontam estas peças naqueles que em sua maioria estão falidos, lutam desesperadamente para pagar suas conta e se manter na vitrine do pobre futebol brasileiro.

    Continua...

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, meus amigos.

    Só me resta dar a mão à palmatória, pois cheguei a pensar e falar que o técnico poderia se firmar no cargo.

    Não pode e não vai. É muita camisa para ele. E nem sei se, caso seja logo demitido, ainda se recupere na carreira.

    Paret.

    ResponderExcluir
  3. CAPÍTULO II

    Vamos falar do nosso Botafogo.

    O exemplo dos erros acontecidos em muitos anos não servem para nada no Botafogo. Há alguns anos esta mesma providência com o fim de economizar foi feita dando um resultado desastroso e que não serviu de nada. Contrata-se um técnico inexpressivo, sem experiência nenhuma, com cara de boi embarcado, que de futebol só pode dizer que chutou algumas bolas, como solução mágica para o time, e da nisso que deu, ou seja PORRA NENHUMA. A cantilena da falta de dinheiro é sempre usada para estes desatinos, quando uma grana bem aplicada pode trazer inúmeros benefícios numa época destas de seca de grandes estrelas no futebol brasileiro.

    A economia burra que fazem leva ao prejuízo de ter saído prematuramente de uma competição onde os seus prêmios são a sua grande atração. O que esperar de um clube que trás de volta um sujeito defenestrado pela torcida a anos atrás, por ser flamenguista(alguns de vcs já viram ao contrário), incompetente em todas as suas contratações, tanto antes como agora, que se chama Anderson Barros? Só faltou trazer de volta o Oswaldo Oliveira, ai a cagada estaria completa. Jair Ventura foi um risco calculado mas que tinha em seu currículo ser filho de quem é, carismático pegou um elenco fraco e transformou num time excelente, só que devido a inúmeras competições ao qual o Botafogo se arriscou e disputou, faltou perna e fôlego que justificam plenamente o fracasso do final do ano passado.

    Um Presidente que o único crédito que tem no clube é ser sócio proprietário desde 1964, que não vai dizer nada ao que veio e já começa muito mal, e já pré-julgo: vai ser pior do que o Mauro Nei Palmeiro. Esta em tempo de consertar.

    Eu fico impressionado como a vaidade corrompe as pessoas. Ser presidente de um clube como o Botafogo de Futebol e Regatas não deve ser fácil, assume uma diretoria de clube completamente falido, sem qualquer tipo de planejamento, investe só em cabeça de bagre, gasta dinheiro a toa, não investe na juventude, esquece-se de que a dois anos atrás nossos jovens foram Campeões Brasileiro do sub-20, e onde estão estes atletas, provavelmente em outros clubes que lhes dão carinho e atenção.

    Sei que muitos botafoguenses que aqui passeiam não gostam quando falo do Flamengo, mas tem que se tirar o chapéu e aproveitar as coisas boas que este clube têm. Assisti toda a copa SP de futebol Jr, vi a felicidade e o coração com que os atletas do nosso maior rival jogam, e olha como torci contra, mas não tem jeito. Assistimos uma outra equipe de juniores começar o campeonato carioca dando um baile em todos os pequenos, enquanto o Botafogo com seu "time principal" fazia das tripas coração para ganhar ou empatar com os pequenos, e sem falar em Flu e Vasco, que sequer chegaram as semi. O que isso representa, será que o Flamengo é tão errado assim? Porque não copiar o que é bom? Mas para que isso aconteça a diretoria tem que dar valor aos garotos, não acredito em hipótese nenhuma e vou de encontro ao meu amigo Paret que acha que um junior alçado ao time principal pode-se queimar. Porque isso não ocorre no nosso rival? Olha as inúmeras revelações que eles produziram. Não se trata de dinheiro, acho que quando há incentivo irrestrito, qualquer atleta irá desenvolver o seu futebol da melhor maneira.

    Continua...

    ResponderExcluir
  4. Por fim, é necessário que dirigentes acordem para realidade. O futebol brasileira, na minha opinião, atravessa a sua pior crise no que diz respeito a qualidade. Quando vemos, não vou citar nomes para não ser processado, jogadores ridículos serem alçados a ídolos pela imprensa, esquecemo-nos de que isso se deve a necessidade da própria imprensa, talvez por interesses financeiros ou mesmo pela necessidade de Ibope ou venda de jornal. Hoje, o jogador dá um drible e chuta uma bola e faz o gol, além de ser um craque o seu gol é dito como golaço. Não é um conselho, mas vamos parar de dar valor a perna de pau que em terra de cego quem tem um olho é rei. Quando vemos Jô ser o melhor jogador do brasileiro do ano passado, me desculpem mas alguma coisa está errada.

    Enfim, para terminar, temos um jogo complicadíssimo no sábado, não acredito em sucesso, mas futebol sempre apronta das suas, e se perdermos até de goleada não me fará tanto mal como o que vi ontem, quando aos 10 minutos do segundo tempo, o time do Botafogo recuou para garantir o resultado contra um "time" que me falta adjetivos pejorativos para escrever.

    Aos amigos que aqui vêm, seja para escrever ou mesmo para ler as coisas que escrevemos, o meu agradecimento pela atenção me que dispensaram todos esses anos, mas a humilhação e vergonha que presenciamos ontem me fazem me recolher a minha insignificância, e só voltar quando realmente sentir que as coisas estão novamente no trilho.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Assino embaixo, Luiz. Cito, no caso dos ídolos de barro, os casos do Roger e do Bruno Silva. Os dois, atualmente, humilhados em seus novos clubes, foram alçados a solução no Botafogo por conta de uma fase na qual o sistema de jogo os fez parecer eficientes... Veja.. eficientes. E nem isso eles são.

      Paret.

      Excluir

Sou Botafogo

Sou Botafogo
campanha gratuita do BLOG BOTAFOGO ETERNO pela associação - clique no banner

Leia aqui como o Botafogo mudou o rumo da história do esporte no Brasil (e do futebol no mundo).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imagens Históricas - Por Luiz Fernando do BLOG