Você é nosso visitante nº_ marcador de visitas

A LENDA - clique na imagem e faça um tour pela gloriosa história do Botafogo

10 de ago de 2014

BOTAFOGO x ATLÉTICO-PR


Fogão encara o Atlético
em Curitiba
________________________________

Muitas indagações

Perdemos o jogo por 2x0.

E eu assisti a esta partida com muita calma, analisando cada lance, cada jogada e, claro, o conjunto todo no seu desenvolvimento em campo e aí, me ocorreu justamente o pior: que porcaria de treinador é esse que, mesmo com o time perdendo, não consegue fazê-lo fechar no ataque com um mínimo de atletas necessários para levar perigo ao gol adversário? Meu Deus! Aquela jogada na qual Zeballos perdeu o gol, ela mesma foi o exemplo maior de que, com um ataque bem situado na área deles, até a vitória teria sido possível mas aí amigos, como fazer gol chegando com 2 atacantes contra 4 ou 5 defensores, e isto o jogo inteiro?

Fora esta reclamação em forma de dúvida, acho o nosso elenco razoavelmente bom. Tão bom, por exemplo, quanto este do adversário de hoje, que é um time que eventualmente acessa o G4. Só que, por não ser conhecedor de posturas táticas, não posso afirmar se essa coisa de defender bem, fechar bem o meio mas não ter um ataque de time grande, é mesmo erro de quem está comandando no banco. Talvez a minha dúvida possa ser respondida por esta constatação: o “homem” não parou em nenhum time grande em que passou e sucesso mesmo, só nestes medianos fora do eixo Rio-S. Paulo-RS-Minas.

Mas do jogo, o que sei mesmo é que, ainda assim, perdemos essencialmente pela forma estranha do Dória (o segundo gol foi uma consequência do momento da partida). O garoto melhorou e muito com a bola no chão mas diabos, está falhando em todas pelo alto. Foi dele a culpa no empate do Cruzeiro, no primeiro gol de hoje, no gol da derrota para o ex lanterna e por aí vai. O que pode estar havendo com ele? Vamos ao debate.


- Nosso time, realmente, não é pior do que o da maioria. Hoje nós perdemos um jogo para uma equipe para lá de arrumada.

- Gostei da estréia do peruano. Para um atleta em inatividade por tanto tempo, mostrou boa visão de jogo mas, infelizmente, a falta de ritmo o prejudicou muito e o seu futebol acabou não aparecendo.

- Decepção mesmo é o garoto Daniel: teve ‘trezentas’ chances e acabou por se destacar somente naquele jogo contra o Criciúma e mesmo assim, com a partida já resolvida. Machucou-se, sumiu de novo e quando será que vai conseguir jogar bem outra vez?

E como “prêmio” para a tentativa de recuperação na tabela, no jogo da volta para casa, pegamos o Flu, time igualmente do G4. Alguém estava pensando que iria ser fácil?

O acesso ao blog não é recomendado com o navegador Internet Explorer.

18 comentários:

  1. Permita-me discordar, meu amigo Paret. Não achei que o problema tenha sido o técnico. Gostei da postagem, não lembro se tua ou do Carlos Henrique, em que fala da postura desigual de alguns jogadores, o que deixa o time "manco", sem "evolução", sem "continuidade de jogadas". O time vem desenvolvendo, vem bem, mas quando chega no desinteressado a bola volta, ou é jogada para o lado. São poucos que assumem a "responsabilidade". Isso dificulta/impossibilita a criação de jogadas, óbvio. E foi o que mais vimos (ou melhor, não vimos nesse jogo). Goleiros tiveram muito pouco trabalho. Tanto assim que a única jogada mais incisiva deles, no primeiro tempo, foi gol. Com toda essa situação, na minha opinião não dá para apontar o dedo para o técnico que não sabe com quem, de fato, pode contar. O tempo todo ele mexe no time, para ver se acha alguma coisa diferente, melhor, mas a apatia é a palavra da ordem em alguns jogadores. E essa do Sheik volta e meia não treinar, isso está me lembrando a "Era Ronaldinho", no Flamerda, onde os jogadores começaram a impor "mordomias", e sabemos onde isso vai dar. E mais, Daniel, por exemplo, não é sombra de antes da sua lesão. Sheik não consegue tabelar com ninguém, e ele mesmo também tem errado passes. O Edilson deu um passe em profundidade que, se o jogador chega, se afogava, de tão "profundo". Tavam errando passes que minha avó não erraria. Erros e mais erros de passes, o que fez com que a partida ficasse entediante. Faltava poder de fogo, criatividade (ENTROSAMENTO?) ou faltava determinação? Sheik, "Zé"ballos, Daniel, com o apoio do Edilson, não é um time "sem ataque". Sem falar do apoio (ou falta dele) dos laterais. Esse jogo se pareceu com o do Flamerda (By Braso). Tanto pareceu que, MAIS UMA VEZ, A MELECA DO DÓRIA DEIXA O SUJEITO CABECEAR PELAS SUAS COSTAS. Se pensarmos que por idiotices perdemos três jogos (em caso de empate)... Um pela falha do goleiro, outras duas por falha na marcação. Alguém tem que ensinar ao Dória como marcar atacante, porque essa dele querer segurar (literalmente falando) o jogador, não tem dado certo. E ficar esperando a bola chegar, também não. E foi assim que duas vezes o atacante ignorou ele (o marcador) e foi em direção da bola e ele, parado, esperando... E vai ficar esperando eternamente, pois o atacante "pegou atalho" e fez o gol. Teve um lance que ele praticamente abraçou o jogador, dando a "impressão" de que não sabia como marcar o jogador. Isso foi na entrada da área. O gol no final foi fruto da subida do time querendo "sufocar" o Patético, que se fechou e aguardou a oportunidade de matar o jogo. Dois gols no finalzinho, como nos velhos tempos. Agora, pergunto, mexer com quem? Que banco? Quem poderia fazer a diferença? Os que entraram não fizeram a diferença, não mostraram efetividade. Nem o Zé que perdeu mais uma vez a chance do empate. E o Daniel, infelizmente errou mais que acertou. Se chegou a ser titular indiscutivelmente, hoje já teria dúvidas dele até no banco. Com o atual quadro do nosso Botafogo, fica difícil saber de que pedra tirar o leite.

    Fui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Alexandre.

      Concordo em que esta falta de comprometimento de jogadores da qual você falou é sim, visível. A tentativa do Sheik de ser ‘o cara’ sem, porém, ter condições de sê-lo é igualmente notória e, para o time, nociva. Tenta dribles e mais dribles que, não raro, rendem contraataques perigosos contra o gol do Jefferson mas insisto: o time não tinha formação de ataque. Todas as tentativas de jogadas de lado de campo ou mesmo de afunilamento não encontravam mais que um cara isolado para tentar brigar contra a defesa deles inteeira, e bem o sabemos, daqui do banco do nosso time, como é jogar assim, fechado, esperar o adversário e só sair na boa.

      Vamos até conseguir pontos contra times mais fortes. Já o conseguimos contra Corinthians, Inter, Flu e até, no Pacaembu, o Palmeiras mas nestes embates contra pequenos, ou se abre uma brecha como no jogo contra o Criciúma ou então, vai ser sofrimento sem fim.

      Também reclamei aí na postagem que Dória, se melhorou muito no jogo no chão, piorou consideravelmente no jogo pelo alto, tendo entregue a rapadura contra os mulambos, o Cruzeiro e ontem.

      Como você diz, não sei daqui também qual a solução mas se é para jogar fechado esperando adversários, que se traga o Joel, que é craque neste quesito e decerto, com uns 13 times melhores à nossa frente, passa pelo menos uns 9 deles na classificação, com aquele joguinho odioso e modorrento de esperar para matar na bola boa.

      Paret.

      Excluir
  2. Bom dia caríssimos Botafoguenses.

    Profissionalismo é a PQP. É tudo igual, mercenários de carteirinha, jogam quando querem e só se interessam pelo pagamento. O cara ganha 500 mil por mês para fazer o quê, meu Deus.

    Já estou achando que é melhor fechar as portas e aguardar dias melhores, porque está difícil de aguentar isso tudo. Não merecemos este estado de coisas, nem nos piores momentos, e olha que tivemos muitos. Não há o que dizer, não sei como o Alexandre teve tanto assunto. rsrsrsrs

    É que não consigo deixar de vir aqui sempre, mas comentar mais o quê.

    Um abraço

    Obs: O futebol brasileiro realmente não tem mais jeito, pagar 800 mil para o Robinho jogar pedrinhas em telhado, e a torcida ainda aplaude. Estamos montados no dinheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que dói Luiz, é ver que temos elenco que não é pior do que, pelo menos, uns 12 a 13 times contra os quais jogamos mas como fazê-lo funcionar? Ontem, percebi a bola chegar na área deles apenas na jogada do Zeballos, que perdeu o gol pela entrega da zaga dos caras mas a jogada, nem foi feita antes e nem repetida depois. Foi só ela e no mais, um deserto de jogadores do Botafogo entre inúmeros marcadores deles, praticamente à média de 2 por 1 lá atrás.

      Paret.

      Excluir
  3. Caros,

    Estou com o Alexandre. Tenho sérias dúvidas se mudar técnico resolve alguma coisa. O time estava bem fechado, mas não sabia sair em contra-ataque por falta de vontade e comprometimento. Alguns jogadores parecem sofrer de letargia total, tanto física quanto mental. Por diversas vezes vimos o jogador pegar a bola, pensar, pensar, pensar, e enquanto isso chegávamos a gritar duas, três vezes "toca na direita, desgraçado!", e aí o cara tocava. Como pode vermos a jogada, gritarmos por diversas vezes, e só aí o jogador a executá-la, já sem condiçoes dela prosseguir, porque o assim como nós o adversário também havia percebido o espaço?

    Para mim falta vontade e vergonha na cara. O Zeballos entrou no meio do segundo tempo e corria parecendo que estava jogando segundo tempo de prorrogação.

    Quando o time desarma o adversário, só um ou dois jogadores saem em velocidade. Os outros ficam parados assistindo o jogo.

    No jogo contra o Cruzeiro lembro de uma bola que o Jefferson pegou e correu com ela até o limite da área, tentando armar um contra-ataque. Quando ele chegou perto da linha da área ainda haviam 5 jogadores nossos dentro da área e mais 3 perto da meia-lua, todos quase parados. Como armar contra-ataque assim?

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. É disso que estou falando, Carlos Henrique. E isso (desinteresse, apatia, corpo mole, falta de foco de alguns) é praticamente impossível de um técnico resolver, nas atuais circunstâncias. Como motivar um elenco, que está com salários atrasados e em pé de guerra com a diretoria? E quais são as peças que o treinador tem para fazer "grandes" mudanças? Por esses motivos não acho que o técnico seja o fator a ser "alterado".

    ResponderExcluir
  5. Paret, sobre o Dória, acho que é preciso treinar mais bolas altas. Tantas falhas por cima assim demonstra deficiência nesse tipo de jogada mesmo.
    Assino embaixo as suas observações sobre Ramirez.
    Em relação A Daniel, mesmo não indo tão bem no jogo, achei que melhorou o setor, pois ele se aproximava de Sheik, que no 1º tempo não conseguia dar sequência a jogada alguma por não ter ninguém que o ajudasse.
    Na lista dos jogadores do elenco atual que não merecem vestir a camisa do Botafogo (são muitos) inclua o recém chegado Rogério.
    Vamos continuar na torcida para que o time saia dessa situação na tabela. Entre os 12 e 19 pontos ganhos há 10 equipes.
    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  6. Agora é torcer como se fosse a final do campeonato. Já que o Maurício Arregão não salva, pelo contrário, que o Judiciário o faça e nos tire do poço sem fundo. E o que posso dizer é que se mantiverem a situação como está, ninguém mais vai receber porque o elenco vai se desfazer, literalmente falando, e o Botafogo vai fechar as portas. Aí NINGUÉM mais recebe coisa alguma. Seria mais ou menos como aquela máxima popular de que o sujeito era tão sem noção que para acabar com a praga de carrapatos, ao invés de matar os ditos carrapatos, matou a vaca...

    http://www.fogaonet.com/noticia-em-destaque/mp-convoca-botafogo-para-reuniao-que-pode-ser-decisiva-para-o-clube-quinta/

    Fui...

    ResponderExcluir
  7. Boa noite galera!

    A coisa está complicada para o nosso time, e para piorar esses FDP desta imprensa comprada ainda ajuda a fazer o maior terrorismo, só colocando notícia ruim para tentar afundar de vez, mais tenho certeza que nosso querido fogão vai sair desta.

    abraço a todos

    ResponderExcluir
  8. É galera,

    Mais uma vez vemos uma Copa do Brasil se desenhando como simples de se levar, e não temos quase nenhuma esperança de conseguir. Inacreditável o que estão fazendo com o nosso Botafogo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. E agora? Jobson foi reintegrado ao elenco do Botafogo... Será que o Mancini vai "aproveitar" alguma coisa "disso"?

    ResponderExcluir
  10. Depois de Carlos Alberto, Sheik, vc queria o quê?

    É lógico que daqui por diante vale tudo.

    E seja o que Deus quiser.

    ResponderExcluir
  11. Carumbé, Sheik, Jobson e Edilson, quatro bad boys... Ou é a salvação ou é a perdição. Façam suas apostas.... rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  12. A reintegração do Jobson foi por imposição do advogado. Tem contrato até final de 2015, que treine então. Se vai ser aproveitado ou não caberá a Mancini avaliar, mas pior do que está, a situação não vai ficar.
    Sheik suspenso domingo e pegou mais 3 jogos por entrada dura no jogo contra o Cruzeiro. O clube vai solicitar efeito suspensivo até julgamento pelo pleno. Inclusive, o tribunal teria julgado o atacante achando que ele havia sido expulso, o que não ocorreu.
    Carlos Alberto, contundido mais uma vez, mas sinceramente isso não é surpresa.
    Pelo menos a questão salarial parece ter sido contornada no momento, após a reunião com os tais torcedores influentes, que se propuseram a resolver a questão. Mas, conforme noticiado, deverão passar a ter direitos sobre cessão de alguns atletas.
    Que a vitória venha no domingo.
    Jornalista da Tupi informou, via twitter, que foram vendidos antecipadamente 20 mil ingressos.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. Rezar e torcer. Hoje temos que torcer para o Corinthians vencer o Bahia. Que tristeza...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então já começamos a rezar errado, o Corinthians tropeçou ontem.

      Que fase PQP.

      Bom domingo a todos, se é que podemos escrever isto aqui. rsrsrsrsrs

      Excluir
    2. É Luiz, pelo menos foi empate e o Bahia continua alcançável.

      Vamos ver, quem sabe não surpreendemos e vencemos o Flu. Eles estão com um histórico de freguesia recente conosco.

      Abraços.

      Excluir

Sou Botafogo

Sou Botafogo
campanha gratuita do BLOG BOTAFOGO ETERNO pela associação - clique no banner

Leia aqui como o Botafogo mudou o rumo da história do esporte no Brasil (e do futebol no mundo).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imagens Históricas - Por Luiz Fernando do BLOG