Você é nosso visitante nº_ marcador de visitas

A LENDA - clique na imagem e faça um tour pela gloriosa história do Botafogo

3 de jul de 2013

BOTAFOGO DE VOLTA À COPA DO BRASIL

BOTAFOGO 1 X 0 FIGUEIRENSE

Vitória magra, em uma partida bem sem graça.

Não acho que foi ruim, mas é um resultado perigoso, apesar do time do Figueirense não parecer oferecer muito perigo.

Deixarei a descrição da partida para o Paret, e me deterei em alguns detalhes: Fellype Gabriel não fez tanta falta assim. O desempenho ruim e a partida chata se deveu basicamente à disposição do Figueirense em fazer a partida não andar.

Por outro lado, o Botafogo estava disposto a esperar os gols acontecerem, sem correr riscos de levá-los. Mesmo assim, as falhas apareceram nas defesas, de parte a parte.

Dória foi muito bem, acertando dois belos lançamento, aos 7 minutos do primeiro tempo e outro aos 20 e tantos do segundo. Também foi muito bem na marcação e nas antecipações.

Seedorf jogou bem, mas pode render mais, mesmo com a belíssima bola na trave. Rafael Marques se superou, fez excelente partida. 

Lodeiro foi capítulo a parte. Fez a assistência para o gol do Rafael Marques, foi caçado em campo sofrendo diversas faltas, puxou vários contra-ataques, perdeu 2 gols feitos e mais duas boas chances de finalização. Com tudo isso fez uma partida bem medíocre. Coisa bem estranha.

Julio César foi bem. Mattos e Gabriel não tiveram tanto trabalho na marcação, mas bastante dificuldade na saída para o jogo.

Vitinho repetiu os altos e baixos, perdendo algumas oportunidades de finalizar e outras de passar, mas também colocando um belissimo chute no travessão.

Algo para se reclamar? Não. Só vejo muito trabalho pela frente. Tem bastante coisa para se melhorar.

Abraços.

Lancenet – os lances e o gol do jogo


PARET

Rafael Marques - o autor do gol único da partida.

OLÁ AMIGOS


Que jogo perigoso, que time perigoso (apesar de ser da série B) este adversário, pelo menos para a nossa pouca eficiência em tentar parar suas jogadas de ataque. E ainda perdemos aquelas duas belas chances com Lodeiro e Vitinho, na primeira metade desta etapa inicial. Ainda bem que o gol do Rafael Marques, em bela jogada ensaiada, nos deixou ir para o vestiário mais tranquilos mas do que vi na primeira etapa, pouco ou quase nada gostei.

Ainda bem que o Botafogo terá algumas rodadas de brasileirão antes do jogo da volta para tentar recuperar o ritmo, pois pelo que jogou hoje pode ficar muito difícil tentar segurar o empate, ou mesmo fazer gols lá em Florianópolis. E ainda sou capaz de afirmar que, apesar de irmos lá com a vantagem do empate e de vários placares de derrota, ainda assim, podemos não segurar o ímpeto de um time, pequeno sim mas com atacantes bem perigosos.

Parecia que a parada da Copa das Confederações havia tirado a capacidade do nosso time de marcar como o fazia durante todo o primeiro semestre e agora, sem a mesma pegada, sem o mesmo jogo compacto quando fica sem a bola e de toques bonitos com ela, ficamos bem vulneráveis, mormente no segundo tempo. Esta segunda etapa quase inteira, apesar de termos perdido alguns gols, foi de arrepiar. Não tomamos o gol do empate por milagre e sorte de campeão.

Desculpem tamanho pessimismo mas não vi nada diferente disto nesta partida. E nem quero debitar esta fraca atuação na conta da saída do Fellype Gabriel. O time jogou mesmo como se estivesse desentrosado, sem saída para as rápidas jogadas deles e sempre esperando a bola boa para tentar o segundo gol. Vamos ver como será no domingo, contra o Fluminense que também vem de parado. Vencer é obrigação para não perder o ritmo neste momento dos dois campeonatos.

O acesso ao blog não é recomendado com o navegador Internet Explorer.

18 comentários:

  1. Olá Henrique.

    Fiz o de sempre, ou seja, concluído o meu texto para a postagem vim ler o seu.

    E de tudo o que vc disse, vou também no assunto Lodeiro. Depois do carioca, o garoto parou de jogar bem e fora aquele gol de pênalti num dos jogos, não sei se do brasileirão ou da CB, nada fez nestas 8 ou 10 partidas.

    Tá mal, perdeu a forma técnica e com isto, sua individualidade é nula pois jamais consegue dar continuidade às jogadas.

    Vamos aguardar o jogo contra o Flu para ver se todos os times da série A perderam igualmente o pique inicial.

    Paret.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Paret,

      Mas prefiro ele assim do que algo tipo a nulidade do Lúcio Flávio ou a lerdeza do Felipe Menezes.

      Veja que sem jogar nada, perdeu dois gols em ótimas participações (estava presente), e fez a assistência para o gol.

      Pelo menos ele se apresenta, corre, e tenta. Não é craque, apresentará altos e baixos, é bem jovem, e não creio que demore muito para voltar a boas atuações. Precisaremos disso.

      Abraços.

      Excluir
  2. Bom dia!

    Realmente o jogo não foi dos melhores, mais acredito que temos muito a crescer, pois pesou a falta de ritmo de jogo, foram quase 30 dias sem jogar, o mais importante de tudo é a vitória, porque resultado é o que vale no futebol.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia caríssimos Botafoguenses.

    Que jogo estranho. Se o placar fosse 5 x 0 para nós não me surpreenderia em nada. Mas ao contrário só fizemos um e corremos um risco danado de levar algum.

    Me pareceu um time preguiçoso, sem vontade, os gols que perdemos eu credito a parada das atividades, só pode ser isso, porque não tem outra explicação para tanta falta de apetite. De bom mesmo o nosso paredão Jefferson, como joga no gol.

    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia nobres.

    Li agora, cabeça mais fria, refleti sobre tudo o que disseram e vejo algo como a Luz.

    Ao time está mesmo faltando ritmo e se vencermos domingo, o passo será enorme para uma boa recuperação. Depois deste jogo, uma sequência de partidas será feita com nosso mando, saindo apenas para pegar o Grêmio no Olímpico (ou na Arena).

    E quanto ao nosso bate papo sobre Lodeiro Henrique, agora vejo que ele já estava mal antes da saída para a Copa e por incrível que pareça, voltou menos ruim ou até em vias de mostrar de novo o bom futebol que tem. Lembrei agora sim, da belíssima jogada no gol e de algumas outras. Acho que ele poderá voltar à boa forma bem rápido. E o Lucas também tocou num ponto importante, o do ritmo perdido com esta longa parada. No brasileirão, encontraremos adversários nas mesmas condições.

    Paret.

    ResponderExcluir
  5. É, o pessoal vai ter que entrar no ritmo, e rápido.

    E vai entrar, porque não terão tempo pra se coçar, agora é pensar no Brasileirão, onde teremos um clássico regional contra o quarto colocado. E o empate pode ser ótimo resultado e até render (improvável) primeira colocação no campeonato.

    Mas o lance é fazer mais outro 1 a 0 tranquilo. 13 pontos seria pontuação para ninguém botar defeito e dar toda a confiança para continuidade do campeonato.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Alvinegros !

    Sensacional o texto que inicia com "Lodeiro foi capítulo a parte". Realmente não entendi a atuação de Lodeiro ontem. Os 2 extremos num mesmo jogo.

    Quanto ao Rafa Marques, acho injusta a vaia dos torcedores ! Vem sendo um de nossos jogadores mais eficientes e esforçados !

    Nota negativa: A Nossa torcida ! Que pena !

    Saudações Alvinegras ao Paret, Carlos Henrique e demais colegas !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Quarentinha!

      Realmente Lodeiro teve uma atuação estranha, inclassificável.

      Já Rafael Marques foi brindado com o gol da partida, o que praticamente exclui discussão sobre o fato de ter sido o melhor jogador em campo. Não foi isso tudo? Na verdade o jogo é que foi meio sem sal.

      Abração amigo, e apareça sempre por aqui!

      Excluir
    2. Olá Quarentinha.

      Nobre amigo, acho mesmo que o grande problema de torcida se deve ao baque que levamos com a tomada do estádio.

      Uma parte da praga já pegou: o animal bilionário caiu de 30 bilhões para "apenas" 3 e isto não deixa de ser um baque.

      Tivéssemos a nossa casa aqui no Rio e estaríamos lá em, no mínimo (para 10 da noite e o frio que tá fazendo), em uns 15 a 18 mil torcedores, mesmo com a notícia da negociação do Fellype.

      E mais uma vez amigo, fogos para a sua nobre presença no blog. Apareça, agora que o Fogão voltou às disputas.

      Paret.

      Excluir
    3. Bom dia caríssimos Botafoguenses.

      Palmas para os organizadores destes Campeonatos na CBF.

      Marcar um jogo as 10 da noite, a três horas do Rio de Janeiro, não dá nem para pensar em ir a Volta Redonda, ainda mais em um dia de semana. Mas eles é quem mandam vai fazer o quê?

      Depois querem que a torcida compareça. Esta diretoria aceita as coisas com a maior tranquilidade e não questiona nada.

      Um abraço a todos

      Excluir
    4. Outra coisa que esqueci de dizer.

      Com a marcação de jogos neste nível, como é que se paga a folha de pagamento dos funcionários e jogadores, só por mágica. E a torcida fica impossibilitada de dar o retorno desejado, pelo menos para amenizar os problemas.

      Excluir
    5. É bem por aí Luiz.

      Fosse utilizado o bom senso e este jogo marcado em Juiz de Fora, teríamos lá, no mínimo, mesmo com o frio que disseram que fez naquela noite, mais da metade do estádio tomado por botafoguenses da região.

      Ainda falta raciocínio rápido a esta diretoria.

      Paret.

      Excluir
    6. Luiz,

      É o que eu já falava no post "Pátria Descalça". Não há interesse de que tenha torcida e povo nos estádios.

      Hoje, futebol é para se assistir na TV, e no caso da seleção, para político levar a família ao estádio, com ingressos de "cortesia" e sendo levados por aviões da FAB.

      Imagine clube com estádio e casa cheia? Imagine torcedores comprando ingressos através de um programa de sócio-torcedor grande e eficiente? Isso seria um desastre para a estrutura vigente. O fato de Inter e Grêmio fazerem isso já incomoda muito, mais clubes na mesma situação é inadmissível.

      Abraços.

      Excluir
    7. Meu amigo Paret, pô só nos comentários aqui descobrimos a pólvora que não faz barulho. Será que é tão difícil deduzir as coisas básicas.

      Fazer um jogo em Volta Redonda as 10 da noite em dia de semana, e ainda querer que a torcida compareça, é no mínimo chamar o torcedor de idiota. Depois reclamam que os salários estão atrasados e que as viagens são cansativas. Caramba será que jogador de futebol não pensa, não sabe argumentar com a diretoria que algumas decisões são burrice. Jogar em Recife? E depois viajar para Porto Alegre? Será que é tão difícil assim planejar as coisas?

      As vezes fico aqui de longe a pensar, a capacidade desta diretoria de fazer merda é inimaginável, ou será que eu estou sendo radical demais? P.Q.P.

      Excluir
    8. É Luiz.

      Tá flórida.

      E o pior é que esta é justamente aquela parte do campeonato em que a acumulação de pontos era necessária e obrigatória: saimos para pegar o Grêmio e depois temos uma série de 5 jogos, ou fáceis fora ou seguidos em casa (no Rio).

      Já alardearam que o Maraca terá um tipo de contrato especial com o clube para compensar a perda temporária do Engenhão mas até agora, nada de vir a diretoria a público se explicar.

      Paret.

      Excluir
    9. Aqui está Luiz.

      http://oglobo.globo.com/campeonato-brasileiro-2013/repouso-a-palavra-de-ordem-no-botafogo-8923517

      O jornaleco aí mostra que, liberado o Maraca, todos os nossos jogos como mandante poderão ser realizados no estádio (algo em torno de 25 até o fim do ano).

      Não se fala das taxas mas isto já foi acordado antes.

      Paret.

      Excluir
    10. Eu toquei no assunto exatamente porque já havia lido a matéria lá no Globo.

      É por isso que bato na tecla do Planejamento. O Botafogo precisa urgentemente de um título de expressão para conseguir angariar patrocínios consideráveis. Senão como vai bancar a folha e principalmente jogadores de nome como Seedorf.

      Dentro de uma lógica razoável vale a pena pagar um pouco mais caro de taxas mas visando um retorno lá na frente.

      Pode ser até que eu esteja errado, mas não há como pagar o futebol de hoje se não pensar em primeiro lugar GRANDE, e depois planejar as coisas dentro de uma forma em que a torcida participe mais ativamente na bilheteria do estádio.

      Excluir
    11. É correto. A ressalvar apenas que estas ações, no Botafogo, foram todas atropeladas pelo imbrógio Engenhão e este amigão, não é desculpa mesmo. O estádio era viável, tínhamos inquilinos que, perdidos para o Maraca, seria perda largamente compensada pelo fechamento do acordo com a Volkswagen pelo nome da Arena (naming rights) e tudo isso virou pó.

      Virou igualmente água pelo ralo o nosso sócio-torcedor, que ia na frente dos demais clubes cariocas chegando a 7 mil adesões mas parou nisso. Afinal, como angariar sócios para pagarem mensalidade por jogos se tais jogos não têm como ser realizados na cidade? Eu mesmo estou pagando o meu card com o único intuito de ajudar o clube mas semanalmente, recebo um SMS dizendo “caro sócio, retire o seu ingresso em General Severiano para assistir ao jogo em Volta Redonda”. Moro na zona Oeste e trabalho, ou seja, ir a Botafogo é passeio de turista e assistir jogo tão longe pode prejudicar o dia de trabalho posterior.

      Fomos covardemente atropelados meu amigo. No mais, é mesmo falta de tato da diretoria manter jogos longe mas aí, vamos aguardar a liberação do Maraca, na semana que vem, para ver como serão as partidas daqui para a frente.

      Paret.

      Excluir

Sou Botafogo

Sou Botafogo
campanha gratuita do BLOG BOTAFOGO ETERNO pela associação - clique no banner

Leia aqui como o Botafogo mudou o rumo da história do esporte no Brasil (e do futebol no mundo).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imagens Históricas - Por Luiz Fernando do BLOG